São Gonçalo. RJ Cel: (21) 998203382 E-mail: sinagogabeitmiklat@gmail.com

Guarde o Shabat

Esteja conosco no shabat ! Sinagoga Beit Miklat – São Gonçalo –RJ Info: 21 98520 -5289

Curso de Hebraico

Aprenda Hebraico, a língua sagrada !

As parashiót da semana

Cada Shabat o Eterno nos traz conhecimentos profundos de sua vontade refletido na vida de nossos patriarcas, do povo de Israel nos trazendo a revelação do Mashiach.

Nossas festas e Dias solenes

Sempre reunidos para celebrar as mitsvót, os mandamentos da Toráh que o Eterno nosso D'us nos ordenou como sombras dos bens futuros. Grandes revelações nos são manifestadas que nos apontam a Yeshua nosso Rei.

O Judaísmo messiânico e o Acharít hayamim

É de suma importância observar os tempos e como devemos nos portar nesses últimos dias. Como testemunhas de Yeshua nesses tempos que nos mostram que o Templo já está as portas e o cenário mundial se prepara para o fim.

Por que passei pela Tevilá (me batizei) em nome de Yeshua, visto que já era batizado em nome do Pai, do Filho e do espírito Santo?

Por que passei pela Tevilá (me batizei) em nome de Yeshua, visto que já era batizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo?


1. O nome que está sobre tua vida exercerá domínio sobre você, será o seu senhor. Veja os seguintes versos:

"Para que eu não a tome e seja o meu nome aclamado sobre ela"
Melachim Beyt - II Rs. 12:28

Se Yoav (Joabe) pronunciasse seu nome sobre a cidade de Rabá essa lhe pertenceria. Igualmente o nome que é pronunciado sobre a nossa vida, passamos a pertencê-lo.

"E sete mulheres naquele dia lançarão mão de um homem, dizendo: Nós comeremos do nosso pão, e nos vestiremos do que é nosso; tão somente queremos ser chamadas pelo teu nome; tira o nosso opróbrio."
Yeshayáhu-Is. 4:1

As mulheres apenas queriam o pronunciamento de um nome masculino sobre a vida delas, não queria nem o sustento, pois eram independentes financeiramente. Reforçando o que dissemos acima. 2. Conhecer o nome de um ser espiritual e invocá-lo concede privilégios de ter um relacionamento pessoal com o invocado.
"Perguntou-lhe Yaakóv (Jacó): Dize-me, peço-te, o teu nome. Respondeu o homem: Por que perguntas pelo meu nome? E ali o abençoou. Pelo que Yaakóv (Jacó) chamou ao lugar Peniel, dizendo: Porque tenho visto D'us face a face, e a minha vida foi preservada."
Sefer Bereshit - Gn 32.29 
"E moveu-se dali para a montanha do lado oriental de Beit-El, e armou a sua tenda, tendo Beit-El ao ocidente, e Ai ao oriente; e edificou ali um altar a Adonai, e invocou o nome de Adonai."
Sefer Bereshit - Gn 12.8

"Até ao lugar do altar que outrora ali tinha feito; e Avraham-Abrão invocou ali o nome de Adonai."
Sefer Bereshit - Gn 13.4

Interessante ver Avraham (Abraão) invocando o nome de Adonai por onde passava. De mesmo modo temos que invocar o nome do Mashiach Yeshua por onde passarmos, como forma de invocá-lo para este novo lugar onde chegamos. Isso é importante na saída da igreja romana para o Judaísmo de Yeshua em sua Kehilá (Congregação). Resumidamente essas são minhas razões, cada um tem as suas motivações. Mas fiquem a vontade de fazer das minhas motivações a de vocês, aqueles que ainda não o fizeram. 
Apesar de ter tirado do meu coração o credo de Trindade a muito tempo precisava desta proclamação para minha vida.


......................................................................................... Shaul ben Amitáy - Hélder
Share:

Estudo sobre a Imersão (Batismo) do Arrependimento...


הַתְּשׁוּבָה  טְבִילַת  עַל  לִימוּד
                                                                                              .... . Limud al Tevilát haTeshuváh


Estudo sobre a Imersão do Arrependimento

                                 

                                                    Sinagoga Beit Miklát


Introdução


Teviláh e o Mikvê:
No meio cristão há muitas controvérsias a respeito do batismo, seja quanto a forma ou às palavras que devem ser pronunciadas, o significado do ato e outras questões.
O “Batismo” ou Teviláh no hebraico, começou antes mesmo da primeira vinda de Yeshua e o Mikvê, é a forma de “batismo” no meio judaico que pode ser considerado a origem do batismo cristão, apesar das denominações evangélicas não gostarem desta associação e nem os judeus.

Teviláh ou imersão no Judaísmo:

A palavra hebraica para batismo é Teviláh e significa imersão, que embora pudesse ser feito em um rio ou lago, era geralmente feita em um Mikvê, um tanque onde as águas das chuvas ou de um córrego foram represadas. Este tanque era um elemento essencial em uma Sinagoga e também fazia parte do Templo de Jerusalém.

Arqueólogos tem desenterrado muitos destes tanques no monte do antigo Templo e são idênticos aos modernos banhos de mikvê encontradas nas sinagogas de judeus ortodoxos, massort e messiânicos  ainda hoje, as mulheres ortodoxas visitam o mikvê após seu fluxo mensal e, muitas vezes depois de terem relações íntimas. Homens ortodoxos vão ao mikvê para se prepararem para o Shabat e dias santos, e às vezes, mesmo o judeu secular vai à mikvê em ocasiões especiais, antes do casamento por exemplo.

No judaísmo a própria pessoa se imerge, sem contato físico com outra pessoa, após remover roupas e jóias, um preceptor, Rosh ou Rabino pode acompanhar a pessoa até o mikvê e recitar as devidas brachót-bênções, dependendo da ocasião, também deve haver a presença de duas testemunhas, caso a Teviláh seja uma imersão para Teshuváh-arrependimento e conversão, porém nenhum dos acompanhantes intervirá no ato pessoal do candidato a Teviláh, e a imersão é invalidada se alguma intervenção impedir que a água atinja todas as partes do corpo, principalmente a cabeça.

As testemunhas presente não tocam naquele que vai se imergir, que se imerge totalmente colocando-se numa posição sentada ou posição fetal debaixo da água. A Teviláh-Imersão de Yeshua pode ter sido feito assim, por auto-imersão e seria a explicação da frase em Mateus 3:16, dizendo que após ser imergido, Yeshua saiu logo da água.

Na Toráh Sagrada encontramos vários textos com recomendações de rituais de purificação. No Monte Sinai D'us ordenou que as pessoas lavassem suas roupas como um ato simbólico de purificação. (Shemót (Êx) 19:10); e no livro de Vaykrá (Lv) há ordenanças para Aharón e seus filhos se lavarem antes de entrarem na área sagrada do Mishkán chamada Kodesh hakodashim-Santo dos Santos. No livro de Bamidbár-Números há instruções sobre purificação após contaminação por um corpo morto:

"Purificai-vos por sete dias fora do arraial.... .purificai-vos, tanto vocês como os que vieram cativos com vocês..... Este é um Chók (estatuto) da Torah que Adonay ordenou a Moshé....Tudo que puder suportar o fogo fareis passar pelo fogo(objetos e utensílios), para que fique limpo, todavia, também se purificará com água purificadora, mas tudo que não puder suportar o fogo(pessoas) fareis passar pela mikvê nas águas"   ....................................... (Números 31:19 a 23)

Após o período de Nidá, a menstruação,  a mulher deveria passar pelo ritual de purificação e aquele que fosse curado da Tsaraát-lepra também deveria se purificar. Outro uso da purificação na água que tornou-se parte da tradição judaica é a imersão de novos convertidos ao judaísmo, conhecidos como gerim-prosélitos. Na Torah era exigido a circuncisão de certos grupos de gentios, mas pouco antes dos tempos do ministério de Yeshua, já havia sido instituído a prática de Imersão dos gerim-prosélitos.

A imersão no mikveh tem a finalidade de purificação ritual para fins espirituais e nunca material, pois para esta última, antes do banho ritual a pessoa tinha que tomar um bom banho, lavando os cabelos, cortando as unhas e se livrando de qualquer bandagem no corpo. Claro que a pessoa não deve possuir nenhuma ferida no corpo ou doença de pele, nos atuais mikvê para mulheres há sempre uma atendente experiente chamada senhora mikveh para assistir a imersão e garantir que a mulher foi totalmente coberta pela água.

Ao entrar na água a pessoa morre pra si mesmo simbolicamente, e ao sair do mikveh, nasce de novo, conceito parecido que identificamos no Imersão dos Talmidim e dos ensinamentos de Yeshua. É muito importante este sentido espiritual do mikveh, marcando a passagem de um tipo de vida para outro.


As testemunhas, no caso da Teviláh ser para arrependimento e conversão, servem para atestar o ato e aquele que vai se imergir, o candidato, também deve haver uma renúncia pública de seus antigos deuses, religião, crenças e dogmas que são contrários a Toráh, depois o Shemá Sagrado deve ser recitado como confirmação de que a conversão será ao D'us de Yisrael, e finalmente, o candidato recitará a bênção do Mikvê.

No caso do Ger-prosélito no judaísmo comum, a bênção é recitada após a imersão, sendo o candidato imerso três vezes. Nos escritos do judaísmo há uma série de prescrições a respeito do mikvê, da sua construção, da água e dos ritos.


*Yochanan haKohen ... haMatbil -  o Imersor (João Batista):

O uso da água para purificação e consagração é um conceito comum no judaísmo e muito antigo. Devido a isso, quando Yochanan-João batista apareceu na Judéia pregando a Teshuváh- arrependimento e a Teviláh-Imersão no rio Jordão, a Imersão em si não causou estranheza. Ele pregava o iminente julgamento de D'us, advertindo que Yisrael deveria se arrepender e ser espiritualmente renovado, e a Teviláh na água simbolizaria renascimento. Esta Teviláh, porém, era uma ordem divina. O próprio Yochanan-João Batista afirma que D'us o mandou a Imergir com água e que após ele viria um que Imergiria com o Rúach haKódesh-Espírito Santo e com fogo. (João 1:29-33).

Yeshua veio para ser batizado por Yochanan-João, não por causa de pecados, mas para cumprir toda a justiça divina.  Yochanan-João era um levita da linhagem sacerdotal e tinha autoridade para testemunhar a imersão do Messias de Yisrael. Esta imersão de Yeshua, se não era para arrependimento de pecados, era para marcar o início do ministério terreno de Yeshua. Logo depois lemos que os Talmidim-discípulos de Yeshua também Imergiam, enquanto Yochanan-João ainda cumpria seu ministério. Antes da sua partida Yeshua ordenou:

"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado." (Mateus 28:19)


*A Tevilah no meio judaico messiânico:

O Teviláh judaico-messiânica também requer sacrifício e não estão dispensados deste sacrifício, que foi cumprido, de uma vez por todas em Yeshua haMashiach  na cruz. A Teviláh-imersão realizada pelos judeus messiânicos são precedidos pela Emunáh- Fidelidade/fé no D'us de Yisrael. Adonay enviou o Messias Salvador antes que o Templo fosse completamente destruído, para que ele pudesse expiar o pecado de uma vez por todas como o korban tamim-sacrifício perfeito, e assim todos os que nele cressem não ficariam sem o sacrifício aceitável diante do Eterno.
Da mesma maneira não há necessidade de circuncisão em caso do Gói kadosh-gentios convertidos, para poder servir a D'us através de Yeshua, pois no momento em que a pessoa crê, opera-se a circuncisão no coração, como descrito por Shaul haShalíach-Paulo aos Colossenses:
"Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da perfeição; E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade; No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo dos pecados da carne, que é a circuncisão do Messias; Sepultados com ele na Tevilah, nele também ressuscitastes pela fé no poder do Eterno, que o ressuscitou dentre os mortos. E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas"   (Colossenses 2:9-14)

O princípio geral da imersão-Teviláh...

– A Torá requer que haja imersão por causa da impureza
(Lev. 13-15). Essa impureza pode às vezes ser resultado de pecado (Lev. 18:1), como por exemplo menciona David HaMélech (Sl.51:2,7)

– Tevilá significa estar completamente imerso em um corpo d'água no mikveh/mikvah:

– Corpo de água corrente que possibilita a imersão. Pode ser um poço, uma piscina (ie. água
canalizada, desde que seja corrente – ie. o fluxo d'água não pode ser interrompido)

– Jer. 17:13-14 e um outro significado para a palavra “mikveh/mikvah

“Um trono de glória, posto bem alto desde o princípio, é o lugar do nosso santuário.
Ó Senhor, esperança de Israel, todos aqueles que te deixam serão envergonhados; os que se apartam de mim serão escritos sobre a terra; porque abandonam o Senhor, a fonte das águas vivas.”   Yeremiáhu - Jeremias 17:12.13


Relato sobre a Prática

Acerca dos Assaim - essênios, Flavios Josefos escreve:

“Depois disso, eles se reúnem juntos em outro lugar, e quando se cobrem de vestimentas brancas, eles banham seus corpos em água fria. Após a purificação estar concluída, então todos eles se reúnem em um local deles.”
(Josefo, Guerra dos Judeus, II, 6, 2-13)

*A Imersão simbolizando a Purificação dos Pecados

Dois são envolvidos na imersão:

De Elohim para nós:
– Ez. 36:25: “Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei.”

– Rabi Akiva: "Bendito és tu, ó Israel! Pois perante quem te purificas? E quem te limpa? Teu Pai Celestial!"
(Masséchet Yomá 8:9)

De nós para Elohim:
No Judaismo antigo, segundo a enciclopédia judaica, o mikveh simbolizava penitência. 

Segundo o sefer Adam haRishon "A Vida de Adam e Chava" 1:5-8, como forma de arrependimento pelo seu pecado, Adam e Chavá ficaram imersos até o pescoço fazendo jejum e penitência. Adam no Yarden por 40 dias e Chavá no Tigre por 37 dias.


Casos prescritos nas Escrituras

- Para refletir:   Mishná ( Masséchet Sotá 9:16 )  "A pureza é um tipo de santidade"

1 – Lepra ...Tsaráat ....................... ..............................................................
(Lv. 22:4-6)
2 – Imundície... Tumá ................................................................................. ..
(Lv. 22:4-6)
3 - Contato com imundície .. Tumá ................................................. .............
(Lv. 24:8-9)
4 - No Yom Kipur (Kohen Gadol) ............................................................. .
(Lv. 15:16,18)
5 - Contato com mulher menstruada...  Nidá ...............................................  
(Lv. 15:19-27)
6 - Alimentar-se de um animal que morreu de morte natural ... Trefá  ....... 
(Lv. 17:15)
7 - O Cohen Gadol ao tocar na vaca vermelha ... Pará Adumá .....................  
(Nm 19:7,8)
8 - Quem toca em cadáver  ...  Tumá Met  ...............................................  ...
(Nm. 19:19)
9 - Consagração dos levi'im  ... kedushát haleviim .....................................  
(Nm. 8:15)
10 – Consagração dos kohanim ..   kedushát hakohanim ..........................  .
(Lv. 8:6)
11 - Mulher casada após menstruação
(II Sm. 11:2,4) – Obs especial: noivas

12 – A imersão em Nome de Yeshua (vista adiante)
13 – A imersão no Fogo/Ruach (vista adiante)

- Para refletir: as imersões descritas aos kohanim e aos levi'im se aplicariam a nós?

*Yochanan haMatbíl (João Batista), o Imersor..

Flavius Josefus acerca de Yochanan o Imersor:

"A lavagem seria aceitável a ele, se eles fizessem uso dela, não para purificar alguns dos pecados, mas para a purificação do corpo; supondo ainda que a alma é meticulosamente purificada de antemão pela justiça"

Yochanan não inovou com “imersões em água.” Ele continuou a prática da Torá de imersão
(Mt.3:6,11; Mc. 1:4-5; Lc. 3:2-3,7; Atos 19:3-4)
Acerca de Yochanan o Imersor, Josefus relata: “... determinava que os judeus exercessem virtude, tanto retidão uns para com os outros, e piedade para com o próprio, e piedade perante Elohim, e assim viessem à imersão para que a lavagem fosse aceitável...”  (Josefo; Ant. 18:5:2).  
Detalhe: esse era um ritual judaico do qual os perushim-fariseus e os tsedukim-saduceus participavam (Mc. 1:5; Mt. 3:5-7 com Lc. 3:7).

A imersão de Yochanan:
Representava Teshuváh-Arrependimento
(Atos 19:4)
Preparava as pessoas para receberem a Yeshua
(Mt. 3)
Requeria a confissão dos pecados
(Mt. 3:6)

O Prosélito e o Nascer de Novo
– A Teshuváh-imersão de um Ger-prosélito ..
(Tratado Yebamót. 47a; Gerim 1)
– Os três selos do prosélito: Brít milá-circuncisão, Korbán-sacrifício e Teviláh-imersão (
Tratado Yebamót. 46b, 47b;  Ker. 9a;  'Tratado Avoda Zarah 57a;  Tratado Shabat. 135a; Yer. Kid. iii. 14, 64d)

– O espanto de Nakdimon (Nicodemos): Jo 3:2-6..

Conceitos do Nascer de Novo:

- "A mikveh personifica tanto o ventre quanto a sepultura; os portais para a vida e para a vida eterna. Em ambos, a pessoa é destituída de todo poder e orgulho. Em ambos, há uma forma de dependência total, uma abdicação completa do controle. A imersão na mikveh pode ser entendida como um ato simbólico de auto-negação, a suspensão consciente do ser como força autônoma... A imersão indica o abandono de uma forma de existência para abraçar outra infinitamente superior. Ao nos atermos a este tema, a imersão não é descrita apenas em termos de purificação, revitalização e rejuvenescimento mas também - e talvez de forma primária - como renascimento."     ......     Rivkah Slonim

- "O mikveh é vida; é como as águas da placenta nas quais o feto vive e se desenvolve - quando o infante sai das águas, ele está vivo. Assim é com aquele que sai do mikveh pela manhã; ele é rejuvenescido, ansioso para servir ao Criador." ... Prof. Abraham Beyarsky

*A Imersão para o Talmid de Yeshua
• Simboliza o novo nascimento para o Malchút-reino de Elohim
(Jo.3)
• Simboliza a remissão dos pecados
(Atos 2:38)
• Simboliza a regeneração em Yeshua
(Rom. 6:11)

• Simboliza que morremos com Ele para o pecado, e seremos ressuscitados com Ele
(Rom 6 e Col 2:12)
• Simboliza a nossa consagração enquanto sacerdotes do Reino do Mashiach
• Ao contrário das demais imersões bíblicas, esta imersão é ÚNICA
(Efésios 4:5)

*A Imersão Salva?

- Nos manuscritos de Qum'ran, vemos que o mikveh é simbólico de um estado espiritual:

“Cerimônias de expiação não podem restaurar sua inocência, nem águas de culto a sua pureza. Ele não pode ser santificado por imersão em oceanos ou rios, nem purificado por simples banho ritual”
(1Qs Col. 4 linha 4f)

- Dentro do conceito visto acima, como entender Mc. 16:16?

“Quem crer e for imerso será salvo; mas quem não crer será condenado.
E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;
Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão."            ....... Markos 16:16-18.

Observações sobre a Imersão de Yeshua...

A tradição judaica ajuda a entender o relato de Lc. 3:21-23:
- Um comentário sobre o Mashiach em Bereshit Rabá II:

"O Rúach de Elohim, pairando como um pássaro de asas estendidas, manifestará no Rúach do Mashiach, e virá sobre Israel." acerca do arrependimento de Israel simbolizado pelas águas em Lm. 2:19..

- Para receber o Rúach ou estar perante a Shechiná, é preciso imersão  ..
(Metsorá 6)



A Imersão no Fogo..

- Como entender Mt. 3:11?
De acordo com Abáhu, a verdadeira imersão seria com fogo    ....   (Tratado Sanhedrin 39a)


Shemot Rabbá e o rio de fogo onde nasceram os anjos
(Midrash – Shemot Rabá cap. 39)

O fogo tem duas conotações aqui... Uma do contexto em que o Mashiach diz... é juizo. A outra parte é como em Shavuót, em Yerushalaim foram vistas línguas repartidas como que de fogo... sobre cada um deles.. manifestação espiritual... do Ruach hakódesh.



........................................................................................................... Sinagoga Beit Miklát.

.                                          ..................................................................................................................Ráv.Yossef Baruch (Fábio)
Share:

Ultimos Estudos

TSEDACÁ - Um conceito judaico ...

TSEDACÁ - Um conceito judaico - צדקה                 Desde a época do Beit hamikdásh -Templo Sagrado, era visível para os judeus que ...

Curso Zayt - קורס זית

Curso Zayt  - קורס זית
Aprenda Hebraico conosco!

"Honra teu pai e tua mãe."

"Honra teu pai e tua mãe."

Postagens

Seguidores

Total de visualizações

Arquivo do blog

Assista ao Serviço

"Se eu esquecer de ti, ó Jerusalém..."

"Se eu esquecer de ti, ó Jerusalém..."

Refutação ao video - Ieshua NÃO É o Mashiach!

Refutação aos inimigos de Yeshua

Parashá - פרשה

שיעור - Sukót e suas riquezas...

Mensagem - דברי תנ"ך

Rosh Luciano/Mensagem ... דברי תנ"ך

Ele Vive..!!! הוא חי

Ele Vive..!!!   הוא חי
Yeshua o Messias ressuscitou!

Memórias ... זכרונות

אם אין אני לי מי לי
וכשאני לעצמי מה אני
ואם לא עכשו אימתי ... י

"Se eu não for por mim, quem será por mim?
Se eu for só por mim, o que sou eu?
E se não for agora, então quando?
Rabi Hilel - Pirkê Avot 1:14.

Sempre elevados na Tefilá-oração ...

Sempre elevados na Tefilá-oração ...
"Por essa razão, desde o dia em que o ouvimos, não deixamos de orar por vocês e de pedir que sejam cheios do pleno conhecimento da vontade de Deus, com toda a sabedoria e entendimento espiritual." (Colossenses 1:9)